O PODER TERAPÊUTICO DO ABRAÇO

Um estudo da Universidade Médica de Viena demonstrou que abraçar reduz o stress, o medo e a ansiedade, promove o bem-estar e melhora a memória. Estes efeitos positivos devem-se à secreção da oxitocina no organismo, conhecida como a “hormona do amor” (que gera o impulso e o desejo de cuidar), que é libertada na corrente sanguínea das pessoas que se abraçam, relaxando o corpo, diminuindo o ritmo cardíaco, a pressão arterial e os níveis de cortisol (hormona do stress). O abraço e o contacto físico, segundo alguns estudos, pode aumentar a longevidade. Quando abraçamos, transmitimos energia positiva e partilhamos emoções. Abraçar também reforça o sistema imunitário, induz o sono, auxilia na cura da depressão, é revigorante e não tem efeitos colaterais! Se temos ao nosso dispor uma “terapia” tão simples e eficaz, que utiliza uma ferramenta poderosíssima, os nossos próprios braços e mãos, porque não passarmos a utiliza-la mais vezes Os abraços são grátis e tornam o mundo muito mais belo e saudável!
ABRACEMOS MAIS…
Agradecimentos a Dra Conceição Costa